Botucatu, domingo, 22 de Setembro de 2019

Colunista Murilo Mendes Maciel Pastor Evangélico
16/07/2018

CONHECENDO SOBRE A BÍBLIA - 3



“Shalom Adonai!” (A Paz do Senhor!)

 

Estamos no sétimo mês do ano de dois mil e dezoito; e é uma noite de grandes surpresas agradáveis; onde nos reencontramos com pessoas que a muito não víamos, nem tínhamos ciência do seu paradeiro. Deus tem sempre uma surpresa para nós a cada dia, a cada noite, a cada amanhecer. A tempestade pode estar assoprando; mas, não será para sempre. As dunas podem parecerem que estão maiores e os sol escaldante e desértico a sua ruina, mas, isso é só ilusão. A ilusão é uma arte milenar, que atravessa séculos e ainda surpreende aos homens. Muitos já ouviram a frase – parece mas não é – como um shampoo “denorex”. Mas com Deus isso não acontece. Deus existe por si só. Mesmo que não acredite nele; ele continua existindo. Diferente das divindades greco-romanas que necessitavam de seus adoradores para existirem e hoje estão no rol mitológico e na história. Na Bíblia temos as palavras registradas e inspiradas pelo Espírito Santo de Gênesis ao Apocalipse; sobre o Deus Cristão e é nessa palavra redigida por Tutmósis (Moisés) que prosseguimos conhecendo em seu Livro de Gênesis capítulo 2 versículo 15 que diz: “O Senhor Deus tomou o homem e colocou-o no jardim do Éden para cultivá-lo e guardá-lo.” (Bíblia Sagrada - Ave-Maria). Aqui temos a sequência narrativa de Tutmósis durante o ato criativo de Deus. Após Deus ter preparado toda a natureza precisava Ele, Deus, ter alguém para cuidar e proteger toda a terra. O “Senhor” aqui é Deus; notemos que está grafado em letra maiúscula a inicial da palavra acompanhada da palavra Deus. Poderia ser senhor deus, aludindo a uma divindade que não a cristã; recordemos que Tutmósis é um egípcio que converte-se aos 40 anos passando para o lado dos hebreus e como príncipe o Egito possuía conhecimento sacerdotal para ser Faraó. “Tomou o homem”; a Bíblia não diz para nós onde Deus formou o homem do pó da terra, mas, em seu nome encontramos a alusão a cor vermelha do solo onde foi formado. Deus não está preocupado com uma geografia e mapeamento de onde ele reuniu o barro dando forma a Adam, Adão. Aqui a ênfase é que após formado e dado vida ao homem, Deus o toma da região onde este se encontra para colocá-lo em uma outra região. Mas a região onde Deus vai colocar Adão é um jardim plantado na região do Éden; especialmente preparado para o início da família e da humanidade. Não era um jardim como pensamos hoje, de flores, mas, com todo o necessário para felicidade completa de Adão que recebeu a missão de cultivá-lo; ou seja, trabalhar e semear a terra colhendo do seu fruto de maneira plena. E “guardá-lo”; de todo invasor que tentaria destruir a obra perfeita de Deus. O mundo espiritual já existia e seus habitantes também, anjos e demônios. A necessidade de proteção e governo já estava ordenada por Deus; o trabalho inicialmente não era para ser uma maldição, mas, uma benção.

 

Murilo Mendes Maciel

Pastor, teólogo, professor e historiador

murilohist18@gmail.com










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.