Botucatu, terça-feira, 21 de Maio de 2019

Esporte / Saúde
26/11/2018

Botucatu intensificará ações na Semana de Mobilização contra o Aedes aegypti



As ações serão desenvolvidas em parceria com a população, com o objetivo de aumentar o controle do mosquito e prevenir doenças como a dengue, chikungunya e zika

 

Entre os dias 26 e 30 de novembro é realizada a “Semana Nacional de Mobilização contra o Aedes aegypti”. Em Botucatu, a Vigilância Ambiental em Saúde vai intensificar as ações de combate ao mosquito, promovendo uma grande varredura para retirada e eliminação de criadouros.

Com o lema “Todos juntos contra o Aedes aegypti”, as ações serão desenvolvidas em parceria com a população, com o objetivo de aumentar o controle do Aedes e prevenir doenças como a dengue, chikungunya e zika.

“O calor e as chuvas, típicos das estações primavera e verão, tornam o ambiente propício para a instalação de criadouros e proliferação do Aedes. É nesse momento que as ações de prevenção têm maior eficácia em proteger a população. O controle do mosquito depende de constante vigilância nos locais onde ele mais se prolifera, como imóveis residenciais, públicos e privados, escolas, hospitais, bancos e outros. Sem o Aedes, não tem dengue, Zika nem chikungunya”, destaca Valdinei Campanucci,  supervisor de serviços de Saúde Ambiental e Animal.

A sugestão da VAS é que a população dedique 15 minutos do seu dia para procurar e eliminar criadouros do mosquito em suas casas. Essa varredura também é imprescindível nos órgãos públicos. Para que os prédios municipais sejam inspecionados foi criada em 2018 a “Brigada contra o Aedes aegypti”. Composta por 135 servidores municipais, os brigadistas são responsáveis por verificar os possíveis criadouros do mosquito em seus locais de trabalho.

 “Os brigadistas são muito importantes para auxiliar o trabalho da VAS. Nesta terça-feira, 27, vamos promover a capacitação de mais servidores e também profissionais de instituições privadas de ensino, saúde e comércio. Essas pessoas irão aprender sobre o que é necessário observar para identificar criadouros do mosquito e nos auxiliar na eliminação”, colocou Campanucci.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.