Botucatu, sexta-feira, 24 de Maio de 2019

Esporte / Saúde
25/01/2019

GCM mostra a importância de doar sangue para suprir estoque do Hemocentro



Hemocentro está precisando de doações de todos os tipos de sangue, mas principalmente o RH negativo, uma das tipagens mais importante, pois é usado em pacientes oncológicos recém-nascidos com baixo peso e crianças

 

Na manhã desta sexta-feira, 25, a Guarda Civil Municipal realizou doação de sangue coletiva onde 14 agentes compareceram ao Hemocentro do Hospital da Clinicas da Unesp de Botucatu. O comandante da GCM Leandro Carreira Destro frisa a importância desse ato de cidadania que busca atender um pedido do hemocentro, especialmente nesse período do ano tem uma diminuição no número de doadores. Além disso, esse ato incentiva a população realizar doação de sangue.

Vale destacar que O Hemocentro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) está precisando de doações de todos os tipos de sangue, mas principalmente o RH negativo, uma das tipagens mais importante, pois é usado em pacientes oncológicos recém-nascidos com baixo peso e crianças.

“Toda doação de sangue é bem-vinda, e todos os tipos de sangue doados são de extrema importância. A cada doação, quatro vidas podem ser salvas”, colocou médico Pedro Bonequini, lembrando que o horário de atendimento do Hemocentro do HCFMB é feito de segunda a sexta-feira, das 8 às 16h30 e aos sábados das 7 às 12h30.

Os requisitos para ser doador de sangue são: apresentar documento emitido por órgão oficial com foto, como RG ou CNH ou, ter boa saúde e pesar acima de 50 quilos; ter idade entre 16 anos completos e 69 anos, 11 meses e 29 dias.

Candidatos com idade entre 16 e 17 anos, devem possuir consentimento formal, por escrito, do seu responsável legal para cada doação que realizar; não estar em jejum, dormir ao menos 6 horas antes da doação; não estar com doenças infecciosas; não ter vida sexual promíscua; não ser usuário de drogas; não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação.

Caso tenha recebido dose de vacina contra rubéola ou gripe, aguardar 48 horas antes da doação. A doadora não deve estar grávida ou amamentando, não pode ter tido hepatite após os 10 anos de idade, diabetes e/ou pressão alta, doença de chagas, convulsões, labirintite, malária ou Aids.

A doação de plaquetas pode ser feita no mesmo procedimento, e beneficia muitos pacientes, especialmente aqueles em tratamento para leucemias e outros tipos de câncer; os submetidos a transplante de medula óssea e a cirurgias cardíacas; as vítimas de trauma, dentre outros. Pode ser realizada a cada 72 horas, não ultrapassando 24 doações em 12 meses. A reposição das plaquetas pelo organismo é rápida e ocorre em até 48 horas. Em caso de dúvida, contatar o Hemocentro do Hospital das Clínicas de Botucatu pelo número (14) 3811-6234, ramal 240.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.