Botucatu, segunda-feira, 22 de Julho de 2019

Esporte / Saúde
07/04/2019

Abertura da Arena Cross Brasil 2019 em Botucatu atrai um grande público



Alguns dos maiores nomes do motociclismo nacional e internacional  protagonizaram disputas eletrizantes dentro das pistas com imponentes motores na arena de com 8.000m², de pista contendo aproximadamente 450 metros de extensão e 8 metros de largura

 

Com ingressos esgotados com mais de uma semana de antecedência e casa completamente lotada, Botucatu mostrou que ama o motocross e compareceu em massa na abertura da temporada do Arena Cross Brasil, neste sábado, 06 de abril. A noite foi um verdadeiro show e o clima ajudou. Um verdadeiro espetáculo em uma arena especialmente montada na área de eventos lateral do Shopping Botucatu. Foram mais de seis mil pessoas que abrilhantaram o evento. Alguns dos maiores nomes do motociclismo nacional e internacional  protagonizaram disputas eletrizantes dentro das pistas com imponentes motores.

O charme especial da noite ficou nas disputas das crianças nas categorias 50cc e 65cc. Depois disso, os motores esquentaram para as disputas da MX2 com motos de 250 cilindradas, apresentação de Freestyle e duas baterias da categoria PRO, com motos especialmente modificadas e com até 450 cilindradas e as grandes feras do motocross.

A arena contou com 8.000m², de pista contendo aproximadamente 450 metros de extensão e 8 metros de largura. O traçado teve layout arrojado, com saltos duplos, triplos, sequência de ritmos e costelas rápidas. Esse formato proporcionou grandes manobras com emoção garantida para os fãs da maior competição do Motocross nacional. Além da pista onde acontecem as disputas entre pilotos, uma segunda estrutura de rampas foi montada no meio do circuito para que as feras do freestyle pudessem se apresentar em segurança durante o intervalo entre a primeira e a segunda baterias da categoria Pró. No total, foram 2.300 metros cúbicos de terra utilizados na montagem do local.

Como sempre acontece, o ponto alto da noite ficou por conta da grande ação social que caminha junto com as disputas nas pistas. Isso porque em todos os eventos do Arena Cross, cada ingresso é trocado por alimentos. Na etapa de Botucatu, a troca foi realizada por arroz e feijão. O Fundo Social de Solidariedade da cidade receberá todo alimento arrecadado, que será repassado de acordo com os critérios do município. De acordo com a organização, a quantidade arrecadada deve chegar perto de oito toneladas.

Representando o Poder Público no evento, o prefeito municipal, Mário Pardini destacou a grandiosidade do evento e a ação social. “Para Botucatu, um privilégio muito grande poder contar com um evento tão grandioso e que colocou em evidência nosso município. Vimos o quanto a população abraçou a competição e o grande destaque ficou para a ação social. São muitas famílias que receberão essas oito toneladas de alimentos. Um número impressionante e que faz com que tudo tenha valido a pena”, comentou em seu discurso.

 

A competição

A abertura da temporada 2019 do Arena Cross Brasil começou em grande estilo e com vitória brasileira. Depois de duas baterias bastante apertadas, Jean Ramos #10 (JMR/Destri/Geração) se reencontrou com as vitórias na competição e acabou a noite no lugar mais alto do pódio. O triunfo chegou graças a uma importante vitória na primeira disputa da noite e a sustentação da quarta colocação na segunda bateria.

Focado em se reencontrar com as vitórias, Jean não se abateu com a derrota no Duelo 1x1 onde enfrentou Hector Assunção #30 (Honda Racing) e venceu de maneira convincente a primeira bateria da noite. No segundo embate, administrou a quarta colocação que o garantia como o vitorioso da noite em caso de derrota do seu principal rival dos últimos anos, o português Paulo Alberto #01 (Yamaha/Monster/Geração). A combinação de resultados e o ponto extra conquistado no duelo garantiram a liderança do campeonato ao bi-campeão. Na somatória da noite, Hector Assunção acabou em segundo e Jetro Salazar #20 (Honda Racing) em terceiro.

 

Duelo 1x1

O duelo disputado entre os brasileiros Hector Assunção #30 (Honda Racing) e Jean Ramos #10 (JMR/Destri/Geração) acabou com vitória tranquila do piloto da Honda, que dá primeira à última curva pilotou de maneira perfeita, sem sustos e com certa vantagem. A vitória mantem Hector invicto nas disputas do Duelo 1x1 nos últimos tempos e de quebra garantiu ao mesmo os dois primeiros pontos da temporada. Ramos faturou um com a derrota.

 

1ª Bateria PRO

A primeira bateria da categoria PRO foi marcada pelo domínio absoluto do piloto brasileiro Jean Ramos #10 (JMR/Destri/Geração) que despontou na liderança da prova logo na largada e de lá não saiu mais. É bem verdade que foi bastante ameaçado pelo atual campeão, Paulo Alberto #1 (Yamaha/Monster/Geração), mas não sofreu nenhum susto efetivo. O duelo entre o campeão e o brasileiro Hector Assunção #30 (Honda Racing) pela segunda colocação foi um pouco mais emocionante, mas após uma queda de Hector, o lusitano acabou a prova tranquilo. A vitória de Ramos seguido por Alberto teve ainda Jetro Salazar #20 (Honda Racing) na terceira colocação, Humberto Martin #101 (Circuit/Honda) em quarto e Hector Assunção em quinto.

 

2ª Bateria PRO

Disputa de tirar o fôlego, digna das grandes provas do Arena Cross Brasil. Largando muito bem, o português Paulo Alberto assumiu a liderança da prova e por lá ficou por mais da metade da disputa. Se recuperando de uma lesão na mão, viu Hector Assunção se aproximar de maneira perigosa até a inevitável ultrapassagem, que retirou aplausos das arquibancadas. Quem também aproveitou para fazer a ultrapassagem foi Jetro Salazar que completou a dobradinha da Honda Racing na disputa. A terceira colocação ficou com Paulo Alberto, seguido por Jean Ramos em quarto e Adam Chatfield #407 (KTM Sacramento/IMS) em quinto.

 

Classificação do campeonato na categoria PRO (10 primeiros)

1º Jean Ramos #10 – 34 (JMR/Destri/Geração)

2º Hector Assunção #30 – 33 (Honda Racing)

3º Jetro Salazar #20 – 32 (Honda Racing)

4º Paulo Alberto #1 – 32 (Yamaha/Monster/Geração)

5º Humberto Martin #101 – 22 (Circuit/Honda)

6º Adam Chatfield #407 – 21 (KTM Sacramento/IMS)

7º Pedro Bueno #97 – 19 (Yamaha IMS)

8º Caio Lopes #134 – 16 (Rota K/Kawasaki)

9º Roosevelt Assunção #100 – 14 (Rota K/Kawasaki)

10º Vinicio Ribeiro #08 – 12 (Oeste Racing/Honus Racing)

 

AX2

O retorno da categoria AX2 ao Arena Cross Brasil atendeu a todas as expectativas dos apaixonados pelo motocross. Com jovens talentos da modalidade em poderosas motos de 250 cilindradas, o show ficou por conta do piloto Lucas Dunka #34 que soberano e favorito na disputa, conquistou a primeira vitória do ano com mais de 20 segundos de vantagem. A segunda colocação ficou com o piloto Fábio Santos #04, que havia feito o melhor tempo do dia no treino classificatório. A terceira colocação foi do piloto Leonardo Souza #45, seguido por Leonardo Cassarotti #25 em quarto e Frederico Spagnol #61 em quinto.

 

Classificação do campeonato na categoria AX2 (10 primeiros)

1º Lucas Dunka #34 – 20

2º Fábio Santos #4 – 17

3º Leonardo Souza #45 – 15

4º Leonardo Cassarotti #25 – 13  

5º Frederico Spagnol #61 – 11

6º Gabriel Andrigo #10 – 10

7º Matheus Klysman #43 – 09

8º Renan Goto #555 – 08

9º Reginaldo Ribeiro #416 – 07

10º Luiz Felipe #36 – 06

 

65cc

Sucesso nas disputas do Arena Cross, a categoria que mais revela talentos no motocross trouxe mais uma prova de muito agradável de assistir e que acabou com uma convincente vitória do pequeno Bernardo Tibúrcio #03, que entra na disputa como favorito ao título. A segunda colocação ficou com Bruno Leal #317 que seguiu de perto o líder da prova, mas não consegui superá-lo. A terceira colocação ficou com Kevin Andrade #11, seguido de perto por João Torres #711 e Felipe Maia #931.  

 

Classificação do campeonato na categoria 65cc (10 primeiros)

1º Bernardo Tibúrcio #03 – 20

2º Bruno Leal #317 – 17

3º Kevin Andrade #11 – 15

4º João Torres #711 – 13

5º Felipe Maia #931 – 11

6º Kauã Fernandes #74 – 10

7º Gustavo Torres #712 – 09

8º Matheus Lima #515 – 08

9º Luiz Tapari #158 – 07

10º Mário Neto #42 – 06

 

50cc

A disputa mais charmosa do Arena Cross cumpriu com seu papel e retirou suspiros do público presente. Com pequenos talentos nas motos, o show ficou por conta do piloto Mateus Henrique #05 que dominou a bateria de ponta a ponta e sagrou-se vencedor com certa tranquilidade. Na segunda colocação, chegou o piloto Caio Groselli #38, seguido de perto pelo pequeno Pablo Galdino #71, que completou a lista com os três primeiros colocados.

 

Classificação do campeonato na categoria 50cc (10 primeiros)

1º Mateus Henrique #05 – 20

2º Caio Groselli #38 – 17

3º Pablo Galdino #71 – 15

4º Felipe Martini #413 – 13

5º Nícolas Tapari #22 – 11

6º João Vítor Pereira #28 – 10

7º Vítor Rocha #02 – 09

8º Zion Berchtold #17 – 08

9º Emanuel Destri #796 – 07

10º Pedro Dias #111 – 06










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.