Botucatu, segunda-feira, 22 de Julho de 2019

Esporte / Saúde
09/04/2019

Agentes ambientais intensificam combate ao mosquito da dengue



A Secretaria Municipal de Saúde de Botucatu confirmou até o momento 33 casos confirmados de dengue na Cidade e desses, 15 são casos autóctones e 18 importados de outros municípios

 

A Vigilância Ambiental em Saúde, através dos agentes de combate às endemias, vem intensificando as ações no entorno das notificações de casos suspeitos ou confirmados de dengue. Estas ações consistem em visitas estratégicas de eliminação das condições favoráveis à proliferação do mosquito Aedes aegypti. A aplicação de inseticida (nebulização) para eliminar os mosquitos adultos é uma atividade complementar a de eliminação de criadouros, indicada apenas para algumas áreas restritas de importância entomológica e epidemiológica.

A Secretaria Municipal de Saúde de Botucatu confirmou até o momento 33 casos confirmados de dengue na Cidade. Desses, 15 são casos autóctones e 18 importados de outros municípios.

“Como previsto, refletiu no município, principalmente após o Carnaval, a influência epidemiológica de outras regiões que estão com transmissão desencadeada de dengue, por conta do trânsito de pessoas. É importante que, ao aparecimento de sintomas como febre alta, dor de cabeça, dor no fundo dos olhos, dores nas articulações, cansaço e indisposição, se procure o atendimento médico”, afirma André Spadaro, Secretário Municipal de Saúde.

O ciclo de transmissão da dengue se dá da seguinte forma: mosquito sadio pica uma pessoa doente, se infecta e transmite o vírus ao picar uma pessoa sadia. No primeiro trimestre de 2019, as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti somaram mais de 32 mil visitas a imóveis.

“Sem a colaboração da população, permitindo a entrada dos agentes aos imóveis e adotando todas as orientações de manutenção adequada dos recipientes existentes com água parada, este enfrentamento será em vão. O caso sendo notificado, as ações para quebrar o ciclo de transmissão são desencadeadas oportunamente”, finaliza Valdinei Campanucci, supervisor de serviços de Saúde Ambiental e Animal.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.