Botucatu, sábado, 25 de Maio de 2019

Política
11/09/2018

Legislativo debate em audiência pública acordo entre Boeing e Embraer



Foto - Divulgação

A proposta é discutir os impactos do acordo comercial em Botucatu e região, uma vez que a nova administração assumindo o controle terá  autonomia para realizar demissões

 

No próximo dia 18 de setembro, a partir das 19 horas,  a Câmara Municipal  realiza uma audiência pública para debater o acordo comercial Boeing/Embraer em Botucatu e região. Audiência agendada pela Mesa Diretora acontece na sede do Legislativo com entrada liberada para as pessoas interessadas. O debate poderá ser acompanhado ao vivo pelo site da Câmara, facebook e TV Câmara (canal 61.3 da rede aberta digital ou canal 8 da NET).

A proposta é discutir os impactos do acordo comercial, assunto este que já foi discutido na Câmara com a presença de sindicalistas do setor, que usaram  a Tribuna Livre e se manifestaram contrários ao acordo por meio do qual a Embraer terá 20% e a Boeing 80%.  Com a nova administração assumindo o controle a empresa americana terá autonomia para realizar demissões.

Com o acordo a Boeing passará a desenvolver os negócios de aviação comercial atualmente desenvolvidos pela fabricante de aviões brasileira e assume o controle da divisão de aviação comercial da Embraer através da criação de uma joint venture de 4,75 bilhões de dólares. 

Uma ação civil pública pede a suspensão dos negócios com a companhia americana. Isso porque os acionistas minoritários da Embraer entendem que serão prejudicados e questionam os temos do acordo firmado entre as companhias. Entendem que ao invés de uma parceria o negócio é na verdade uma venda disfarçada, que na prática dispararia uma oferta pública de aquisição (OPA) para os minoritários.

Pelo acordo a nova sociedade, controlada pela Boeing, será administrada por uma diretoria e um conselho de administração. A Embraer, por sua vez, terá direitos a governança e de veto em determinadas matérias, observados termos e condições a serem estabelecidos nos documentos definitivos.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.