Botucatu, sábado, 25 de Maio de 2019

Política
17/11/2018

Mutuários são suspeitos de alugar ou vender imóveis do “Minha Casa, Minha Vida”



 Vereador aponta que há munícipes contemplados que não estariam residindo nas moradias, mas vendendo ou alugando os imóveis a terceiros, o que é proibido pelo programa

 

Após receber denúncias, o vereador Abelardo da Costa Neto (MDB) está solicitando que seja feita uma investigação minuciosa, com relação aos imóveis adquiridos por mutuários, através do programa “Minha Casa, Minha Vida”, do Governo Federal. Segundo ele está havendo uso irregular de moradias nos conjuntos habitacionais.

“Há munícipes contemplados que não estão estariam residindo nas moradias, mas vendendo ou alugando os imóveis a terceiros, o que é proibido pelo programa. Por isso, estou pedindo que essa reclamação seja averiguada, fiscalizada e, se comprovada, que se adotem ações para solucionar o problema, oferecendo chance a quem realmente necessita dessas moradias”, coloca.

 

Casas populares em mutirão

Ainda sobre casas populares, o vereador  Sargento Laudo (PP) aponta que o mutirão, que há muito tempo não é adotado, poderia ser uma alternativa relevante para diminuir o déficit habitacional e sugere que o Poder Executivo estude a possibilidade de viabilizar a construção de moradias populares por intermédio deste sistema.  A Prefeitura doaria lotes e material de construção (ou conforme convencionado) e os próprios interessados construiriam suas casas.

“Esse sistema é normalmente utilizado pelas classes menos favorecidas e tem como principal vantagem o fato de o cidadão receber subsídios do governo para conseguir construir a custo zero (ou a preço de custo) um imóvel que, quando ficar pronto, estará quitado”, defende o parlamentar.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.