Botucatu, segunda-feira, 23 de Setembro de 2019

Regionais / Brasil
16/06/2017

Polícia Rodoviária aponta a SP-280 como recordista em apreensão de drogas



Foto - Divulgação/PM

Para a polícia, as apreensões acontecem com mais frequência na Castello Branco porque ela é a principal via que liga a região sul do país e o Centro-Oeste com a capital

 

A Polícia Militar Rodoviária computa a apreensão de mais de 5 toneladas de drogas em rodovias do interior, entre elas a SP-300 Rodovia Castello Branco e SP-280 Rodovia Presidente Castello Branco, que cortam a região de Botucatu. A apreensão mais recente foi no quilômetro 187 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Itapetininga (SP). Um motorista de um bitrem foi preso com 900 quilos de maconha escondidos no meio da carga de soja.

Porém, apesar de algumas apreensões terem sido na Raposo Tavares, a maioria foi registrada na rodovia Castello Branco (SP-280). Em Avaré, um motorista de 21 anos foi preso após ser flagrado com 94 quilos de maconha no quilômetro 248 da Castello Branco, no mês de abril. Em maio, uma paraguaia de 65 anos foi presa com quatro tabletes de haxixe e um boliviano de 36 anos foi flagrado com 10 tabletes de pasta base de cocaína.

Para o policial, as apreensões acontecem com mais frequência na Castello Branco porque ela é a principal via que liga a região sul do país e o Centro-Oeste com a capital.

“A rodovia Castello Branco é uma ligação do país para São Paulo e Rio de Janeiro. As drogas estão vindo principalmente dos Estados do Mato Grosso e do Paraná, que fazem divisa com Foz do Iguaçu e também com o Paraguai. É onde vem a maior parte das drogas que abastecem os grandes centros, São Paulo e Rio de Janeiro. Então, apesar de nós termos outras rodovias que também fazem esse trajeto, como a Raposo Tavares e a Marechal Rondon, a grande maioria acaba passando pela Castello Branco”, afirma.

Ainda segundo o tenente, a maior dificuldade dos policiais rodoviários durante as apreensões é que os entorpecentes são transportados escondidos em cargas de caminhões ou em um fundo falso, além de carros e ônibus. Ele afirma que, se o número de apreensões cresceu porque a quantidade de drogas passando pelas rodovias também aumentou.  “Nós temos uma fiscalização muito intensa na Castello Branco, justamente no item droga, devido ao fluxo de veículos que passa nela”, ressalta.

Fonte: G1










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.