Botucatu, domingo, 20 de Outubro de 2019

Segurança
24/11/2017

GCM identifica acusado de crime de importunação ofensiva ao pudor



Acusado não resistiu a prisão e aceitou acompanhar os agentes municipais até a DDM,  onde prestou depoimento e negou a autoria do crime, alegando que no dia dos fatos havia bebido além da conta em um bar e não se lembrava de ter assediado as mulheres



Na tarde desta quinta-feira, dia 23, os guardas civis municipais Trombaco, Alves e Dias,  do Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE), em patrulhamento pela região da Vila São Benedito, acabaram detendo um cidadão acusado de importunação ofensiva ao pudor defronte ao Shopping Botucatu, tendo duas mulheres como vítimas (mãe e filha). A garota narrou o ocorrido nas redes sociais e o caso foi parar na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) para apuração dos fatos.

Segundo relatório da GCM o acusado não resistiu a prisão e aceitou acompanhar os agentes municipais até a DDM,  onde prestou depoimento e negou a autoria do crime. Alegou que no dia dos fatos havia bebido além da conta em um bar e não se lembrava de ter assediado as mulheres. Após prestar depoimento foi liberado.

 

O fato

Segundo declarou a garota em seu Facebook, após sair do shopping  com sua mãe  se dirigiu ao ponto de ônibus, quando um VW Gol branco teria reduzindo a velocidade, parando um pouco antes do ponto. “Nós continuamos e paramos no ponto (de ônibus) que estava vazio. O carro se aproximou e ficou em nossa frente. O motorista que parecia ter uns 50 anos ofereceu carona e nós ignoramos, mas ele insistiu. Minha mãe falou que não queria e pediu que fosse embora, mas ele continuou a abordagem, desta vez apontando para nós e fazendo gestos obscenos”, conta a denunciante.

Continuando o relato ela disse que pegou o celular mostrou para o condutor, alertando que iria chamar a polícia. “Ele pareceu não ligar e continuou. Caminhei para trás do carro e tirei uma foto da placa e então liguei para a polícia. Quando ele percebeu que eu não estava blefando foi embora. Resolvi postar o caso em meu Facebook para alertar, pois talvez seja frequente a abordagem desse “babaca” nesse local, que é meio isolado. Tivemos sorte de ele não ter tentado nada,  mas quem sabe o que teria acontecido se fosse sozinha ou se tivesse abordado uma criança”, compara a garota.

Por fim ela agradece a todos que compartilharam, apoiaram e ajudaram para que o caso fosse levado adiante. “Fui informada pela Guarda Municipal que o indivíduo foi identificado e encaminhado à DDM. Também fui informada que a ronda na região do shopping foi intensificada para que isso não ocorra mais. Agradeço a todos que entraram em contato para ajudar, ao pessoal da guarda municipal que entrou em contato comigo e também ao pessoal da DDM que nos deu total apoio e amparo. Espero que situações como essa diminuam, e que menos mulheres tenham que passar por situações assim”, conclui.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.