Botucatu, quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

Segurança
12/06/2018

PM localiza plantação de maconha mantida em quarto de uma residência



Operação da PM foi realizada em dois endereços distintos: um no Jardim Cambui e outro na Vila Paulista, resultando na prisão de um traficante, sendo que outro conseguiu escapar e está sendo procurado

 

Um caso de flagrante de  tráfico de entorpecentes foi realizado pela equipe de Força Tática da Polícia Militar após um intenso trabalho realizado em dois pontos diferentes da Cidade. O resultado da operação terminou com a apreensão de  3,7 kg de maconha, divididas em porções em potes de vidro e vários vasos preparados para cultivar maconha em estufa.

O trabalho foi desenvolvido pelos policiais militares Fidêncio, Eduardo e Gregori, sob o comandao do tenente Aislan,  que receberam uma informação anônima revelando que numa residência na Rua Filomena Cesar, no Jardim Cambui, estava ocorrendo o tráfico de entorpecentes, tendo como responsável um rapaz estudante, de 28 anos de idade, que não estava no local.

Na revista feita ao interior da casa os policiais perceberam que um dos quartos havia sido transformado numa estufa com lâmpadas  onde vários vasos haviam sido preparados para o cultivo de maconha. Ainda na casa foi apreendida uma balança de precisão digital, um bloco de anotações sobre a movimentação do tráfico e um telefone celular.

Dando sequência ao trabalho os policiais militares foram informados que esse cidadão que não foi localizado tinha um “sócio” que morava na Avenida Leonardo  Vilas Boas, na Vila Paulista. Os policiais para lá se dirigiram e abordaram um rapaz, também estudante,  de 29 anos. Ao vistoriar a casa do averiguado os policiais encontraram no guarda-roupa do seu quarto dois potes de vidro contendo 3,7 kg de maconha, que daria para fabricar algo em torno de 3.700 parangas para venda aos usuários.

O rapaz recebeu voz de prisão, foi algemado e conduzido ao plantão permanente da Polícia Civil onde acabou indiciado em flagrante de tráfico de entorpecentes pelo delegado José Sérgio Palmieri Júnior e recolhido à cadeia transitória de Itatinga. O estudante que seria seu sócio e que escapou do cerco policial está identificado e deverá ser preso nas próximas horas.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.