Botucatu, quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

Segurança
15/06/2018

Mulher flagrada pela GCM culpa ex-marido por “gato” na rede elétrica em sua casa



Ao ser questionada, a averiguada alegou que a ligação havia sido feita pelo seu ex-marido, sendo acionada a CPFL que desativou os equipamentos clandestinos e cortou a energia

 

Uma denúncia anônima levou os guardas municipais Ronaldo e Carmelin até uma determinada casa na Rua João de Souza, no Residencial Arlindo Durante para registrar a um caso de ligação clandestina na rede elétrica, conhecida, popularmente, como “gato”.

Ao ser questionada a mulher alegou que a ligação havia sido feita pelo seu ex-marido. Foi acionada a Companhia Paulista de Força e Luz  (CPFL) que desativou os equipamentos clandestinos e cortou a energia da casa e a mulher, mesmo alegando inocência,  deverá responder por crime de furto.

Vale  destacar que o "gato" de energia elétrica é uma técnica utilizada para furtar energia a partir de uma ligação clandestina buscando desviar energia do sistema de rede da cidade, sem pagar os valores consumidos. Este tipo de ação está enquadrado em crime de furto, artigo 155 do Código Penal.

Além dos riscos criminais, existem vários outros riscos relacionados a esse tipo de ação. Ao realizar a ligação clandestina, a pessoa fica exposta a uma série de fiações energizadas e as descargas elétricas podem ser muito perigosas e levá-la, consequentemente, à morte.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.