Botucatu, domingo, 20 de Outubro de 2019

Segurança
29/11/2018

Corpo de Bombeiros interrompe buscas a mecânico que desapareceu no sábado



A hipótese mais provável  é que ao tentar atravessar a ponte ele foi levado pela força da correnteza e pode estar há vários quilômetros do local onde caiu e seu corpo tenha ficado coberto com lama e entulho

 

Por já ter chegado até o limite de acesso pelo rio, a equipe de resgate do Corpo de Bombeiros interrompeu as buscas para localizar o mecânico Angelo Alfredo Oyan, de 43 anos de idade, que ao final da tarde de sábado, dia 24, desapareceu quando tentava atravessar uma ponte na Vila Jardim, que transbordou em razão da forte chuva que desabou sobre a Cidade.

A esperança de encontrar esse homem com vida já é remota e a hipótese mais provável  é que ao tentar atravessar a ponte ele foi levado pela força da correnteza. Isso significa que Oyan pode estar há vários quilômetros da ponte onde caiu e seu corpo tenha ficado coberto com lama e entulho.

Conforme já divulgou o Alpha Notícias, a esposa desse homem, Ana Paula, contou para a polícia que pouco antes de o marido desaparecer  recebeu um telefonema onde ele relatou que estava com dificuldade em atravessar a ponte que costumava usar e estava tentando encontrar um novo acesso.

Depois de um segundo telefonema a mulher perdeu o contato com o marido que não mais atendeu ao celular e não retornou à sua oficina na região do Jardim Cristina. Após várias horas de buscas o Corpo de Bombeiros admitiu que teria sido arrastado pela  correnteza.

Os dados passados pela mulher apontam que  Oyan, no dia de se desaparecimento, trajava calça jeans, camiseta azul,  carregava uma mochila marrom e um capacete de motociclista. Tem 1,80 de altura, sem tatuagens e uma cicatriz no ombro esquerdo consequência de um acidente de trânsito de que foi vítima.

Ela alega que o marido não tem nenhum problema de saúde, não bebe e nem usa droga. As forças de segurança apontam que quem tiver alguma informação pode ligar para o Corpo de Bombeiros |(193), Guarda Municipal (199), Polícia Civil (181) e Polícia Militar (190) ou SAMU (192).










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.