Botucatu, sábado, 19 de Outubro de 2019

Segurança
12/08/2019

Onça suçuarana atropelada em rodovia é resgatada pelo Corpo de Bombeiros



O animal estava machucado e acuado na mata a beira do acostamento e após sua localização foi realizado um trabalho técnico para a captura e o encaminhamento ao Cempas, da Unesp

 

Durante a madrugada desta segunda-feira, a equipe do corpo de bombeiros de Botucatu composta pelos sargentos Wilson e Camilo e cabos Lucas e Carreira foi acionada pela Concessionária Rodovias do Tietê, para  fazer o resgate de uma onça suçuarana, também conhecida como onça parda, que havia sido atropelada por um caminhão na SP-300 Rodovia Marechal Rondon, km 244.

O animal estava machucado e acuado na mata a beira do acostamento. Após sua localização foi realizado um trabalho técnico para a captura e o encaminhamento ao Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens - Cempas, no câmpus de Rubião Júnior, em Botucatu, para ser avaliado pela equipe do professor doutor Carlos Teixeira e tratado, visando a posterior reintegração à natureza.

A suçuarana pode medir até 155 cm de comprimento, sem a cauda, e pesando até 72 kg, sendo o segundo maior felídeo das Américas. Possui coloração variando do cinzento ao marrom-avermelhado, com a ponta da cauda de cor preta, áreas laterais do focinho e ventre de cor brancas. Os filhotes nascem com manchas escuras na pelagem, que geralmente persistem até 14 semanas de idade. Possui as mais longas patas traseiras dentre os felinos. Vivem em média, entre 7,5 e 9 anos de idade.

É um animal solitário e mais ativo à noite. Alimenta-se predominantemente de cervídeos, mas pode variar a dieta, sendo considerada um predador oportunista. A presença de outros carnívoros influencia diretamente a escolha das presas e ambientes de caça. As áreas de vida variam de 50 a 1000 km², com machos sendo territoriais e possuindo grandes áreas se sobrepondo ao de várias fêmeas. A onça-parda já foi extinta na América do Norte e em algumas localidades das Américas Central e do Sul. As principais causas disso são a caça, seja por esporte ou retaliação por ataques ao gado, fragmentação e destruição do habitat, e em áreas muito populosas, atropelamentos.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.