Botucatu, sábado, 25 de Maio de 2019

Turismo / Meio Ambiente
04/01/2018

Prefeitura vislumbra dobrar número de hortas comunitárias em Botucatu



Os canteiros são cultivados pelos próprios moradores, que recebem sementes, mudas, adubo e água para cuidar das hortaliças e podem vender as verduras produzidas, gerando renda

 

Terrenos em meio a bairros tradicionais da cidade agora estão produzindo alimentos de qualidade e a preços baixos. São 14 hortas comunitárias que a Prefeitura de Botucatu mantém por meio da Secretaria Municipal do Verde, instalada na Rua Lourenço Carmelo, 180, Jardim Paraíso (prédio do Poupatempo Ambiental).

A intenção do Poder Público é de dobrar quantidade de hortas nos próximos anos. Qualquer pessoa interessada pode cuidar de uma horta comunitária. Para isso é necessário entrar em contato com a Secretaria do Verde e solicitar a implantação. O pedido será avaliado e destinado ao bairro que apresente a demanda.

Os canteiros estão espalhados por toda a cidade e são cultivados pelos próprios moradores, que recebem sementes, mudas, adubo e água para cuidar das hortaliças. Depois, esses produtores podem vender as verduras produzidas, gerando renda.

“Para a Prefeitura, as hortas comunitárias são muito importantes, porque onde tínhamos terrenos sujos, hoje temos espaços produzindo. Sem falar que as famílias do bairro têm acesso a alimentos orgânicos com preços baixos, o que garante a segurança alimentar da comunidade”, explica Márcio Piedade Vieira, o Caco, Secretário do Verde.

 

Agricultura urbana

Além das hortas comunitárias, a Secretaria do Verde mantém outros projetos que incentivam a agricultura urbana. Um deles são os Jardins Comestíveis, que são espaços da Prefeitura onde moradores também podem fazer hortas. A diferença deste projeto com o das Hortas Comunitárias é que no primeiro o responsável recebe as mudas e o adubo, porém deve pagar a conta de água.

Outro projeto é a Horta na Escola. A Secretaria do Verde cria hortas e os alunos cuidam do espaço após aprenderem a cultivar as plantas. Depois utilizam o alimento na merenda e ainda podem levar mudas para casa

“Também temos a agricultura de cerca, um projeto que utiliza o alambrado das empresas para o cultivo de plantas como maracujás e ervilhas. Através da Secretaria de Assistência Social, nós selecionamos agricultores da Cidade para plantar e ter uma renda com os frutos e legumes colhidos nestes locais”, cita o Secretário Caco.

Outro projeto da agricultura urbana é o Pomar Urbano, em que a Secretaria do Verde planta árvores frutíferas em terrenos da Prefeitura, e que são cultivadas pelos moradores do entorno.

 

Endereço das hortas comunitárias

Asilo - Rua Visconde do Rio Branco, s/n

Cambui – Rua C, s/n

Ceagesp - Rua Miguel Cioffi, 231 - Vila dos Médicos

Cohab I - Avenida Jaime de Almeida Pinto, s/n

Cohab IV - Rua Gentil de Castro, 55

Comerciários - Rua Manoel Delver Fernandes, 1.700

Convívio - Rua das Camélias, 40

Itamarati - Rua Josias Pires do Amaral, s/n

Jardim Ciranda - Rua Sebastião Gonçalves da Cunha

Marajoara - Adegar de Alencar Saboia, 576

Monte Mor - Avenida Claudio Ferreira Cesario, s/n

Rubião Júnior - Rua Vicente Pimentel, s/n e Rua Caetano Vidotto

Vila Ema - Rua Alfredo Franklin de Mattos, 10

24 de maio - Rua final da 7, s/n










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.