Botucatu, segunda-feira, 20 de Maio de 2019

Turismo / Meio Ambiente
01/11/2018

Comandante do 2º Pelotão de Polícia Ambiental orienta sobre o período da piracema



Fotos - Valéria Cuter

Em Botucatu a Ambiental que tem sua sede regional no km 248+400 metros da SP-300 atende a 26 municípios da região, agrega uma população estimada em 500 mil habitantes e as três maiores represas do Estado de São Paulo: Barra Bonita, Chavantes e Jurumirim

 

O comandante do 2º Pelotão da Polícia Militar Ambiental com sede regional em Botucatu, tenente André Manoel da Silva, faz orientação e alerta sobre as limites da pesca no período da piracema que se iniciou nesta nessa quinta-feira, dia 1º de novembro e se prolonga até 28 de fevereiro de 2019.

“Tal período tem por objetivo garantir a perpetuação das espécies e a renovação dos estoques pesqueiros, fazendo-se imprescindível a imposição de restrições normativas para os pescadores amadores e profissionais”, colocou André Manoel.  “Estaremos intensificando a fiscalização e orientando pescadores nos diversos rios e represas da região, ficando os eventuais infratores sujeitos a aplicação das penalidades e sanções, previstas em lei”, acrescentou o comandante PM.

A Polícia Ambiental está atenta com a pesca em rios, barragens e represas do Estado que neste período pode se caracterizar em crime e o infrator poderá ser preso em flagrante e pagar multa, cujo valor varia de acordo com a gravidade da infração. Através destas medidas, evita-se o desequilíbrio ecológico nos rios.

Na piracema os peixes reofílicos (que migram para reprodução) precisam nadar contra a correnteza em uma subida árdua até as cabeceiras dos rios, para se reproduzirem. Eles têm de vencer também a pesca predatória, feita clandestinamente com armadilhas, redes, tarrafas, puçás, e outros artifícios utilizados por pescadores e outras pessoas sem a devida preocupação com o futuro dos peixes.

Os pescadores amadores somente poderão pescar usando vara simples, com molinete ou carretilha, capturando as espécies exóticas (não nativas) como a tilápia e a corvina. A pesca desembarcada, aquela que é praticada no barranco dos rios, está permitida, desde que os critérios estabelecidos pela legislação ambiental sejam respeitados. O mesmo vale para a pesca em reservatórios. Também estão liberados campeonatos e gincanas, desde que os peixes capturados sejam exóticos e, posteriormente, devolvidos à natureza.

Em Botucatu a Polícia Ambiental tem sua sede às margens do km 248+400 metros da SP-300 Rodovia Marechal Rondon, ao lado do antigo prédio do Departamento de Estrada de Rodagem (DER), num espaço de três mil metros quadrados, sendo 500 de área construída. Como é regional  atende a 26 municípios agregando uma população estimada em 500 mil habitantes.

Também estão inseridas dentro da área de comando da Ambiental de Botucatu as três maiores represas do Estado de São Paulo: Barra Bonita, Chavantes e Jurumirim. O território alcança 15 mil quilômetros quadrados de área terrestre, 1.000 quilômetros quadrados de rios e 1.500 quilômetros quadrados de represas.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.