Botucatu, segunda-feira, 20 de Maio de 2019

Turismo / Meio Ambiente
15/01/2019

Gavião da espécie carcará ferido é resgatado pelo Grupo Ambiental na Castelinho



Essa espécie de tatu é uma referência ao sabor de sua carne, que se assemelha à da galinha, bem como ao fato de possuir pelos parecidos com penas em suas patas  

 

Nesta segunda-feira (14), o grupo de Proteção Ambiental (GPA), da Guarda Municipal, com os agentes Da Silva e Sarate,  resgatou no quintal de uma residência localizada na Vila São Luiz, um filhote da espécie tatu galinha que estava debilitado, com dificuldades para se locomover.

Essa espécie de tatu é uma referência ao sabor de sua carne, que se assemelha à da galinha, bem como ao fato de possuir pelos parecidos com penas em suas patas.  Uma característica curiosa distingue o tatu-galinha das outras espécies: a fêmea sempre dá a luz quatro filhotes do mesmo sexo. Este fenômeno recebe a denominação científica de poliembrionia. Pode chegar a 80 cm quando adulto. Possui um casco blindado que o protege contra os predadores.

 

Carcará

Recentemente o GPA resgatou uma ave de gavião, conhecida como carcará. A ave que estava no acostamento da rodovia João Hypólito Martins – Castelinho, com ferimentos nas pernas, supostamente devido a um atropelamento.

Em ambos os casos os animais foram encaminhados ao Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens (Cempas) da Faculdadede Medicina Veterinária e Zoologia da Unesp (FMVZ), da Unesp ficando aos cuidados da equipe médica coordenada pelo professor doutor Carlos Teixeira.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.